Single post
emagreicmento

Meu processo de emagrecimento

A vida inteira fui gordinha. Lembro de ser forçada, quando criança, por meus pais a visitar a nutricionista e odiar entrar naquela sala onde eu tinha que me pesar e ouvir aquela pessoa super linda e magra mandando eu anotar em um caderno tudo que comia. Resultado: era em vão. Eu não estava motivada a emagrecer, era algo que partia dos outros e não de mim. Obviamente eu não gostava de ser uma criança gorda e ouvir os outros me chamando de baleia só dava mais vontade de comer pra esquecer. Com a adolescência eu passei a entender que ser gorda, antes de ser algo feio esteticamente, é algo que afeta a saúde, tanto física quanto psicológica. Com isso, veio a vontade de cuidar e mim e emagrecer, mas não era uma tarefa tão fácil.

Parece que ser magra é algo que a sociedade exige de você. Suas amigas falam, sua família cobra, e a forma com que os menininhos simplesmente não olham pra você, são motivos que fazem com que ser gorda pareça errado, feio e de outro mundo. Nessa época eu comecei o triste ciclo vicioso chamado efeito sanfona. Comigo tudo sempre foi (é) 8 ou 80. Esqueci que eu queria emagrecer pela saúde e passei a pensar somente na estética, o que me levou a não ter paciência pra dietas saudáveis. Tudo que eu queria era ficar magra muito rápido. Cheguei a ponto de cometer o absurdo de ficar sem comer por alguns dias, vivendo de água e feliz por estar perdendo peso rápido. Mas, também perdi muita saúde, né? Não façam isso em casa! Eu estava sempre brigando com a balança, tinha crises de querer comer tudo que via na frente, e pra compensar queria ficar sem comer, ou a base de frutas e dietas loucas. Na maior parte da adolescência eu estava cheinha. Aos 16 anos cheguei aos 65 kg. Para alguém 1.70 era um bom peso. Não era magrela, mas pra gordinha não servia. Até tirava onda de gostosinha, porque adorava malhar.

montagem1

Aos 17 anos uma série de acontecimentos fizeram com que eu esquecesse o que significa amor próprio e adquirisse a incrível habilidade de comer tudo que via pela frente e, quando dei por mim, as roupas não serviam, as pessoas me olhavam com pena e nojo. Subi na balança e… ? 45 kg a mais. Claro que eu já havia notado antes a porca que estava virando, mas não encontrava coragem pra voltar pra academia já que as pessoas me encontravam na rua e apavoradas, diziam: “guria, o que houve? Você estava linda. Engordou por quê?”. Tinha acabado de completar o ensino médio, não comecei a cursar faculdade no RS pois já sabia que iria me mudar pra Salvador (onde moro atualmente), e aqui poderia escolher o curso que quisesse. Isso rendeu um ano parada em casa apenas comendo e comendo.

Untitled-2

Chegou 2010: vida nova em Salvador. A não-novidade eram os meus 110 kg dos quais fui me livrando naturalmente com o início da faculdade, já que não tinha mais tempo de comer o dia todo com os compromissos, responsabilidades e distrações. De tempo em tempo eu decidia fazer dieta, mas sempre com aquela pressa de ver os resultados. Reduzia a comida ao suficiente pra me manter viva, e, quando dava vontade de comer eu devorava o mundo, engordando quase tudo que havia perdido. E foi nesse efeito sanfona que cheguei até os 90 kg onde estacionei.

Fotos de 2012 = 90/85kg:

2012

No final de 2012 decidi fazer dieta por conta própria, me alimentando de forma mais saudável pra perder peso. Cheguei até os 80 kg, mas, fui passar o reveillon no RS, fiquei 15 dias por lá comendo de tudo. Sabe como é, né? Visitar os parentes é sinônimo de ser recebido com todas as delícias do mundo. Quando voltei, a balança marcou 88kg. A prova da minha facilidade pra engordar: 8 quilos em 15 dias e você não está lendo errado! Foi então que notei que, se algum dia quisesse ser magra eu teria que escolher entre um corpo e uma vida saudável ou me aceitar gordinha, já que se sair da linha engordo muito fácil, logo, tenho que me cuidar sempre. Optando pela primeira opção, decidi que queria ser magra mas não precisava ser no próximo mês, poderia ser em um ano, talvez dois ou três. Eu só queria aprender a comer com saúde e me sentir bem. Foi isso que fiz. Em janeiro me matriculei na academia e na primeira semana eliminando a retenção de líquido de todos os alimentos gordos que havia consumido na viagem, cheguei aos 85 kg. Cometi alguns pecados no carnaval como comer besteiras e beber álcool. Mas, “todo carnaval tem seu fim” e com ele mandei embora minha vida de gorda. Decidi então, cortar de vez alimentos gordurosos, frituras, doces, refrigerantes e besteiras. Como falei, comigo é 8 ou 80, preciso cortar, porque se eu vou provar um brigadeiro no fim de semana, inconscientemente me dou o direito de comer 8 fatias de pizza, quilos de batata frita e dois potes de sorvete, só pra aproveitar que “já sai da dieta mesmo”.

Por 5 meses eu mantive a promessa do carnaval de não comer nadinha dessas coisas. Sim, neguei doces e gorduras por todo esse tempo! Me orgulho disso. Porém, em junho com o final do TCC e o desespero do fim de semestre, acabei voltando a comer besteiras.  Desde então tenho mantido o peso.

Untitled-1

Minha meta é chegar aos 60kg! Todos os posts do blog foram embora, mas eu voltei pra compartilhar minha história e experiência com vocês e pra receber todos esse carinho que me deixa super motivada e inspirada pra continuar. Quem vem comigo nessa luta?

  • Ivan

    Parabeinz cabelo de água de salsicha! O blog ficou bacana e eu já perdi 40kg ;*

    • http://www.laurellie.com.br Laurellie

      :) ueba! depois quero fotos pra postar no antes e depois pra inspirar o povo!

  • Mari

    Laurellie,quanto vc está pesando,atualmente? Parabéns pela sua conquista e pela força de vontade!!

    • http://www.laurellie.com.br Laurellie

      Oi Mari! Atualmente peso 73kg e quero chegar aos 62kg! Hehehee
      Obrigada! Beijos

theme by teslathemes